Outras mudanças

Existem certas dificuldades em escrever. Algumas mais óbvias, outras nem tanto. Quando começamos o projeto, sabíamos de algumas delas, mas é um pouco mais difícil organizar um trabalho criativo em duas pessoas.

Primeiro, as dificuldades diárias sempre afetarão sua escrita. Para nós que não vivemos de escrever – ao menos ainda – o trabalho, as tarefas, a faculdade, as contas, os relacionamentos amorosos e de amizade, tudo isso afeta nosso tempo de escrita, porque acabam, na necessidade do dia a dia, tendo prioridade sobre escrever.

Depois do quase primeiro capítulo, resolvemos começar de novo. Um novo primeiro capítulo que estaria mais de acordo com aquilo que procuramos para o livro e que estivesse melhor escrito.

Normalmente, o ideal é revisar o material escrito e trabalhá-lo até encontrar nele o seu melhor. Mas nesse caso – o começo de um livro -, concluímos que seria melhor refazer esse início, para melhor fisgar nossas leitoras e leitores.

Em uma outra análise da tentativa anterior, chegamos a mais um ponto que precisávamos trabalhar: a pressa em apresentar as personagens principais. Talvez pelo fato de estarmos acostumados nos últimos meses a escrever contos, fomos muito apressados naquele capítulo, jogando as personagens principais diretamente na história. Também percebemos a necessidade de explorar e construir mais o cenário concreto, o microcosmo da universidade.

Com os critérios da postagem da semana passada e esses outros dois em mente, começamos um novo primeiro capítulo. Eu, Bruno, resolvi dessa vez usar a forma de escrita da Luísa, que é refletir palavra a palavra, parágrafo a parágrafo, para já ter um material avançado no rascunho. Eu costumo escrever tudo de uma vez, em um rascunho que tenha as ideias e depois ir trabalhando exaustivamente o texto, camada por camada nas inúmeras revisões. Como meu método já não tinha dado muito certo na primeira tentativa, resolvi que poderia tentar algo diferente.

Ele foi muito bem nas quatro primeiras páginas, quando eu, Bruno, travei. Simplesmente não sabia muito bem como continuar e para onde ir. O capítulo estava ali, mas faltava um conflito, uma dinâmica que o tornasse mais atrativo, ou mesmo um caminho para onde seguir. Percebi que a maior dificuldade que estava encontrando era a falta de descrição de alguns lugares, do uso do Anga, de algumas deuteragonistas.

Tínhamos feito toda a descrição macro do cenário. Mitologia, geografia, história e sociedades. Havíamos descrito e construído o Anga, suas aplicações e potencialidades. Descrevemos as principais personagens e suas relações. E achamos que o restante poderia ser construído a medida que desenvolvêssemos o livro. No entanto, ainda me senti andando em terreno lamacento, sem muita certeza de onde pisar.

Como é um trabalho de duas pessoas, essas decisões sobre a construção de novos elementos não podem ser tomadas sozinhas. Isso dificulta um pouco o trabalho de escrever, embora deixe o cenário mais rico, ao ter duas pessoas pensando sobre sua criação.

Conversamos sobre isso para decidirmos o que fazer. Nossas escolhas eram: suspender de novo o começo do livro, até termos todo esse cenário pronto, continuar com o livro e ir criando esses elementos mais específicos à medida que fossem necessários, ou enquanto um continua o capítulo do livro, o outro cria esses elementos narrativos.

Optamos pela terceira ideia. Acreditamos que isso iria dinamizar os trabalhos e também aumentar nosso material de referência. Como eu travei no capítulo pela necessidade de criar esses elementos narrativos, também resolvemos trocar. A Luísa assumiria o primeiro capítulo e eu ficaria responsável, nesse tempo, de aumentar as construções elementares do cenário.

Vamos ver se desse jeito dá certo

Anúncios

Sobre Bruno Vial

Geek, fotografo, escritor, mestrando, besta e mentiroso. Tentando por mil caminhos.
Esse post foi publicado em Diário de Bordo e marcado , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s