Gerenciamento de mídias sociais e o fator tempo

É muito provável que você tenha chegado aqui pela nossa página do Facebook, mas se não for o caso, é importante saber que temos uma fanpage de divulgação, a Escrevendo Fantasia. Lá, agregamos conteúdo sobre novidades da literatura especulativa, divulgamos o blog e damos algumas dicas rápidas sobre escrita.

A página e o blog foram lançados ao mesmo tempo, em 15 de setembro de 2014. A primeira postagem foi explicando o projeto (você pode conferir aqui) e a segunda postagem foi um texto sobre como escrever sem inspiração. Mas o lançamento estava planejado para bem antes disso.

Nosso plano original era lançar o blog e a página na primeira semana de agosto. Mas, como contamos na postagem da segunda-feira da semana passada, o segundo semestre de 2014 começou com uma série de novos desafios em outras áreas de nossas vidas que nos ocuparam bastante. Por isso, de julho até metade de setembro nossa dedicação ao Escrevendo Fantasia diminuiu um pouco, o que acabou levando a atrasos consecutivos na elaboração do material e na própria identidade visual da marca. Nós já tínhamos um planejamento de mídia e queríamos ter o máximo de conteúdo pronto possível quando do lançamento, para não ficarmos apertados com os prazos dos textos que postaríamos, ou mesmo do material da página.

Nossa ideia inicial era conseguir manter pelo menos um mês de conteúdo pronto e adiantado. Já que são duas postagens semanais aqui no blog e entre 4 e 8 postagens diárias na página do Facebook, isso significava ter, no minimo, 8 textos para o blog, 20 memes e 20 citações prontas.

Chegou a primeira semana de agosto e não estava tudo pronto. Também não estava pronto na segunda semana, ou na terceira. Para sermos sinceros, até mesmo no dia 15 de setembro de 2014, quando publicamos o primeiro texto e lançamos o projeto ao público, não estava tudo pronto como queríamos. Mas em algum momento, precisamos decidir que estava pronto o suficiente.

Há certos momentos em que você precisa entender isso. As coisas ficam prontas apenas o suficiente. Isso se aplica também à escrita. Não importa o quanto você trabalhe um texto, sempre parecerá que poderia ser melhor. Há alguns momentos em que você tem que se dar por satisfeito. E há outros momentos, como nesse caso, em que você precisa começar, ou nunca vai conseguir ir para frente. Até o dia 15 de setembro, era como se tivéssemos arrumado a mala, juntado alimentos, água, consultado o guia de viagem. Naquele dia, demos um primeiro passo. E dali em diante, não daria para voltar atrás.

Portanto, com tudo pronto o suficiente, lançamos nosso primeiro texto. A partir daí, começamos também a alimentar a página do Facebook com conteúdo. Alguns que já tínhamos preparado, outros que surgiam no dia,as “notícias quentes”.

Nossa primeira consideração é: para fazer esse trabalho bem-feito (pelo menos é nossa intenção), é preciso bem mais tempo do que acreditávamos, a princípio, que seria necessário. No começo, cada postagem do Facebook levava – contando o tempo para pesquisar, escrever a chamada, fazer o meme, fazer a citação – algo em torno de uma hora. Isso significava pelo menos duas horas por dia nisso. É quase quatro vezes a mais do que planejávamos gastar.

Além de produzir o conteúdo, ainda há a revisão. Uma pessoa fazia, mandava para a outra por email, que revisava. Nós nos odiamos um pouco nessa parte, pois encontrar uma linguagem comum para a página e conseguir entrar em consenso com algumas coisas foi bem complicado, gerou discussões e algumas reviradas de olhos. Embora tivéssemos definido, em um plano teórico, quais palavras seriam usadas e quais estariam proibidas, qual o pronome pessoal utilizado, o nível de infomalidade e outras questões como essas, foi um pouco mais difícil de alcançar, na prática, a execução disso. Na verdade, a prática nos mostrou que algumas das nossas decisões primárias não funcionavam muito bem. Organizar e entrar em acordo com isso exigiu ainda mais tempo.

Gerenciar bem e profissionalmente uma página e um blog demanda tempo e atenção. O começo foi especialmente trabalhoso. Estávamos aprendendo os caminhos de achar conteúdo, fazer memes e citações, agendar as publicações. E, principalmente, estávamos adicionando essas rotinas ao nosso dia a dia. Com o passar do tempo, foi ficando mais fácil. De uma hora, fazer as postagens passou para 15 a 30 minutos (dependendo da elaboração necessária), conseguimos achar um meio mais prático de revisar do que mandar o conteúdo por email (a solução foi bem simples, na verdade. Passamos a deixar agendado no Facebook e a outra pessoa revisava direto lá), ficamos mais ágeis em procurar conteúdos interessantes também.

A melhor parte disso é ver que as pessoas estão realmente lendo e se interessando pelo que estamos fazendo. Comemoramos quando recebemos nosso primeiro comentário de uma pessoa que não era um amigo. Quando um meme  nosso viralizou pela primeira vez, alcançando mais de 3.600 pessoas, sorrimos muito e acrescentamos entusiasticos “yyyahhhh” e “uuuhhuuullll” de felicidade no nosso dia . Cada vez que alguém curte, compartilha ou comenta algo é uma grande alegria, algo que nos faz continuar. E cada vez que alguém lê o blog, bem, aí é pura alegria.

Claro que, com o tempo, diminuiu um pouco a distância entre o conteúdo que já tínhamos e a data em que ele seria publicado. Atualmente, estamos uma semana adiantados. E também tivemos dificuldades com o livro em si, que deveria ser nosso primeiro produto. O segundo semestre ainda não acabou, afinal.

Anúncios

Sobre Bruno Vial

Geek, fotografo, escritor, mestrando, besta e mentiroso. Tentando por mil caminhos.
Esse post foi publicado em Diário de Bordo e marcado , , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s